Última hora

Em leitura:

Testes ADN para desvendar mistério de Caravaggio


Itália

Testes ADN para desvendar mistério de Caravaggio

Seis possíveis descendentes do pintor barroco Caravaggio submeteram-se a análises ADN com a esperança de ajudar a desvendar o mistério que rodeia a morte do pintor.

Uma equipa de antropólogos italianos deslocou-se à terra natal do pintor barroco Michelangelo Merisi, conhecido como Caravaggio, para recolher as amostras ADN.

A causa do falecimento do artista, em 1610, não foi esclarecida, e o corpo nunca foi encontrado.

Como Caravaggio não deixou descendentes, a equipa procura possíveis parentes de sangue.

“Hoje recolhemos testes ADN de possíveis descendentes que têm o mesmo apelido que Caravaggio, o mesmo que dizer de Meirisi, e a quem pensamos estar geneticamente ligados ao pintor”.

Francesco Merisio, pensionista, foi um dos participantes nos testes genéticos.

“Ficaria contente se for provada a minha descendência de Caravaggio mas não imagino que isso viesse mudar a minha vida ou dar-me fama. E mais, acho que ele nem era casado”.

Caravaggio foi pioneiro na técnica barroca pelo vigor dos contrastes de sombra e luz, conhecido como claro-escuro. As únicas imagens do artista conhecidas são auto-retratos.

Os primeiros resultados genéticos vão demorar pelo menos dois meses.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Ucrânia aprova novo Governo em sessão "relâmpago" no Parlamento