Última hora

Última hora

Inscrição de novos militantes de partido da extrema direita suspensa até alterarr regas

Em leitura:

Inscrição de novos militantes de partido da extrema direita suspensa até alterarr regas

Tamanho do texto Aa Aa

A Justiça britânica não perdoou. O Partido Nacionalista Britânico, da extrema-direita, vai ter de suspender a inscrição de novos militantes até voltar alterar as regras internas, consideradas “discriminatórias” em termos raciais.

Susie Uplla, da Comissão para os Direitos Humanos e Igualdade: “Os partidos políticos, como qualquer organização, estão obrigados a respeitar a lei e a não praticar a discriminação contra os candidatos a serem membros.”

O partido, que fez uma campanha forte nas europeias, tinha recebido um primeiro “aviso” por apenas admitir cidadãos etnicamente brancos. Essa condição foi alterada, mas não convenceu.

Os novos membros passaram a ter de reconhecer que o objectivo do partido era “manter a integridade indígena britânica”. Um eufemismo que era acompanhado por uma entrevista de duas horas.

O líder do partido, Nick Griffin, já reagiu: “Sei que há muitos membros de comunidades étnicas estabelecidas neste país há décadas, que pagam os impostos, cujos filhos estão nas listas de espera para habitação social e estão a ser ultrapassados por europeus de leste e somalis acabados de chegar. Esses membros concordam connosco, eu não aceito essa discriminação indirecta, mas claro, a decisão judicial foi tomada e nós aceitamo-la.”

Com pouca expressão no Reino Unido, o BNP conseguiu, nas eleições europeias de Junho, eleger dois eurodeputados.