Última hora

Última hora

Netanyahu faz "mea culpa" face a crise com Washington

Em leitura:

Netanyahu faz "mea culpa" face a crise com Washington

Tamanho do texto Aa Aa

Benjamin Netanyahu fez hoje o “mea culpa” face a Washington mas não voltou com a palavra atrás.

O primeiro-ministro israelita classificou como “lamentável” o anúncio da construção de mil e seiscentas casas em Jerusalém leste, em plena visita do vice-presidente dos Estados Unidos a Israel.

Hillary Clinton considerou a situação “insultuosa”.

Benjamin Netanyahu reconheceu este Domingo que se tratou de um incidente “lamentável” e que embora desprovido de má-fé, não deveria ter acontecido.

A imprensa israelita aponta o dedo ao governo.
O “Haaretz” exige que Netanyahu faça uma escolha entre a aliança com a extrema-direita e a necessidade do apoio americano face ao dossiê nuclear iraniano.

Um analista israelita afirma que o governo é vítima da falta de coordenação e que a sensação que transparece é que o primeiro-ministro é incapaz de organizar as hostes para que ajam de forma coerente.

O anúncio da construção dos colonatos é um balde de água fria para os Estados Unidos. As negociações de paz estão paradas desde Dezembro de 2008. Os palestinianos só aceitam reatar conversações se Telavive suspender a construção de colonatos. As pastas da habitação e do Interior estão nas mãos da direita ortodoxa.