Última hora

Última hora

Alqueva: água e vento produzem energia limpa

Em leitura:

Alqueva: água e vento produzem energia limpa

Tamanho do texto Aa Aa

Água e vento combinam-se para produzirem energia limpa, que pode ser armazenada em grande quantidade. Este é o conceito subjacente à central hidroeléctrica do Alqueva, que tem uma capacidade de 260 megawatts.

O reservatório superior é o maior da Europa, com uma área de 250 quilómetros quadrados.

A EDP está a construir uma segunda central hidroeléctrica em Alqueva, que vai permitir duplicar a capacidade instalada, transformando-a na segunda maior hídrica em Portugal.

Durante o dia, a água é libertada do reservatório superior para o inferior, movendo as turbinas reversíveis e produzindo electricidade. Durante a noite, quando o consumo de electricidade é baixo, as turbinas usam a energia produzida pelos parques eólicos e enviada para a rede eléctrica, para girarem no sentido contrário, bombeando a água para o reservatório superior. Desta forma, a água é reutilizada e o ciclo pode repetir-se.

“Estamos a produzir energia. A água circula do reservatório superior para o reservatório inferior. Não se trata simplesmente de produção durante o dia e bombagem à noite, mas a produção pode ser adaptada em função da procura, quase minuto a minuto. No Verão, podemos responder às necessidades de arrefecimento, no Inverno, em caso de fortes descidas de temperatura, podemos adaptá-la também para responder às necessidades de aquecimento”, explica Christian Pellerin da empresa Alstom, a fornecedora da tecnologia.

A grande vantagem é que a energia pode ser armazenada no grande reservatório sob a forma de água. De outra forma, a energia produzida em excesso perder-se-ia.

O Parque Éolico da Serra D’El Rei é uma das fontes de energia que permite o funcionamento da hidroeléctrica do Alqueva. As turbinas têm 80 metros de altura. Cada lâmina tem um comprimento de 37 metros.

A tecnologia eólica tem vindo a construir turbinas cada vez maiores, para optimizar o uso da terra disponível, que é escassa na Europa.

“Como podem constatar, hoje as turbinas não estão a girar e isto é o que acontece em cerca de 30% do tempo. A energia eólica é uma fonte intermitente de electricidade, que é importante equilibrar com outras fontes de electricidade. É o caso da hidroeléctrica, nomeadamente da central do Alqueva, que permite, em quaisquer segundos, alimentar a rede eléctrica, quando as necessidades se fazem sentir”, sublinha Pellerin.

A água e o vento são fontes de energia limpas, que permitem reduzir a dependência do petróleo. A Comissão Europeia quer que os Estados-membros produzam 20% da energia a partir de fontes renováveis, até 2020.