Última hora

Última hora

Plano de Berlim para reabrir depósito de resíduos nucleares alvo de críticas

Em leitura:

Plano de Berlim para reabrir depósito de resíduos nucleares alvo de críticas

Tamanho do texto Aa Aa

A possível reabertura de um depósito de resíduos nucleares na Baixa Saxónia está a gerar fortes críticas na Alemanha.

Berlim equaciona pôr fim a uma moratória de dez anos, relançando investigações com o objectivo de usar a antiga mina de sal de Gorleben como depósito permanente.

Para o Ministro do Ambiente, é uma questão de responsabilidade face à fonte de um quarto da energia consumida no país.

Norbert Röttgen defende que “sejamos ou não a favor da energia nuclear, existe uma responsabilidade de garantir um armazenamento final de acordo com as máximas exigências de segurança. Deve ser feita a investigação necessária nesse sentido”. O ministro sublinhou, no entanto, que mesmo que os testes sejam positivos, o depósito deverá demorar ainda 20 anos a entrar em funções.

O armazenamento de resíduos nucleares é tema controverso na Alemanha e os transportes com destino a locais provisórios são alvo frequente de protestos.

Os Verdes – na oposição – e organizações ambientalistas já criticaram a decisão do governo de Angela Merkel, que promete motivar novas manifestações. A coligação governante tem defendido a extensão do tempo de vida das 17 centrais nucleares do país.