Última hora

Última hora

Cuba: "Damas de Branco" impedidas de protestar

Em leitura:

Cuba: "Damas de Branco" impedidas de protestar

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia cubana interrompeu à força uma manifestação das “Damas de Branco” em Havana, algo inédito nos últimos dois anos.

As mulheres e mães de prisioneiros políticos iniciaram na segunda-feira sete dias de manifestações para marcar o aniversário da “Primavera Negra” de Março de 2003, quando 75 opositores do regime foram detidos. 53 continuam atrás das grades.

As “Damas de Branco” foram vaiadas por mais de trezentos partidários do governo de Raul Castro, antes da intervenção policial.

Em seguida, as autoridades forçaram as manifestantes a entrarem em autocarros, transportando-as para um local desconhecido.

Os protestos decorrem num clima de tensão depois da morte, em Fevereiro, de Orlando Zapata. O prisioneiro político faleceu após uma greve de fome de dois meses e meio. A mãe de Zapata encabeçava a manifestação desta quarta-feira.