Última hora

Última hora

Grécia: Papandreou admite recorrer ao FMI

Em leitura:

Grécia: Papandreou admite recorrer ao FMI

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro grego, Georges Papandreou, pede aos 27 que encontrem um mecanismo de ajuda financeira para a Grécia até à próxima semana.

A declaração foi feita hoje no Parlamento Europeu. Papandreou sublinhou querer apoio político porque a Grécia não se pode endividar a taxas de juro muito elevadas.

“Não estamos a pedir o dinheiro dos alemães, franceses, italianos ou outros trabalhadores e contribuintes”, afirmou Papandreou. “O que estamos a dizer é que precisamos de apoio político forte para fazer as reformas e assegurar que não vamos pagar mais do que o necessário”, rematou o chefe do governo grego.

Uma declaração, em forma de ultimato, já que os países europeus não querem recorrer ao Fundo Monetário Internacional, mas Papandreou admitiu fazê-lo.

Angela Merkel acentuou as divisões no seio dos 27, defendendo a eventualidade da exclusão de um país da Zona Euro.

A população grega continua a mostrar que não quer pagar a factura da crise. Hoje, as bombas de gasolina estão encerradas e os táxis parados, em protesto contra o plano de austeridade do governo.