Última hora

Última hora

Nigéria: presidente interino dissolve governo

Em leitura:

Nigéria: presidente interino dissolve governo

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente interino da Nigéria dissolveu o governo, sem avançar uma explicação. Uma medida que foi interpretada como uma tentativa de Goodluck Jonathan para consolidar a autoridade sobre o país mais populoso de África e oitavo exportador mundial de petróleo.

Jonathan assumiu o cargo a 9 de Fevereiro a pedido do Parlamento, que temia que uma ausência prolongada do presidente eleito Umaru Yar’Adua – por motivos de saúde – mergulhasse o país no caos.

No entanto, o Estado do Plateau é palco há várias semanas de uma violência inter-religiosa e interétnica responsável por centenas de mortos e as autoridades temem que se alastre ao resto da Nigéria.

Ontem, pelo menos treze aldeões cristãos – na maioria mulheres e crianças – foram mortos num ataque perto da localidade de Riyom, 15 quilómetros a sul de Jos, capital do Plateau.

Segundo as autoridades locais, os atacantes – que se disfarçaram de militares – pertencem à etnia muçulmana fulani.