Última hora

Última hora

Polícia francesa homenageia Jean-Serge Nérin

Em leitura:

Polícia francesa homenageia Jean-Serge Nérin

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de polícias franceses juntaram-se esta quarta-feira numa homenagem ao colega morto em serviço. Um minuto de silêncio e muita emoção marcaram esta iniciativa.

As autoridades francesas atribuem este assassinato a um comando terrorista da ETA.

Jean-Serge Nérin, morreu durante um tiroteio nos arredores de Paris. Foi, segundo o primeiro-ministro francês, morto a sangue frio.

José Luis Zapatero, o primeiro-ministro espanhol, demonstrou consternação pelo sucedido. Num discurso pausado disse que desta vez foi França que pagou um preço alto pela colaboração na luta contra a ETA “importante para a nossa liberdade e segurança.” E garantiu que a morte deste polícia vai ser considerada como se ele fizesse parte “das nossas forças de segurança.”

O incidente ocorreu durante a noite quando um grupo assaltou um concessionário de automóveis e chamou a atenção de uma patrulha devido ao excesso de velocidade. A perseguição começou e os ladrões acabaram por disparar sobre o polícia. Jean-Serge Nérin, de 52 anos, foi atingido no tórax e não resistiu aos ferimentos.

As autoridades detiveram Joseba Fernández Aspurz, de 27 anos, que era procurado pela justiça espanhola, alegadamente membro da ETA.

Fonte judicial francesa afirma que a polícia procura outras cinco pessoas, entre elas uma mulher, que fugiram após o tiroteio.

Até agora, a ETA não tinha matado nenhum polícia francês.