Última hora

Última hora

"Damas de branco" voltam à rua em Havana

Em leitura:

"Damas de branco" voltam à rua em Havana

Tamanho do texto Aa Aa

Em Cuba, as “Damas de Branco” voltaram a manifestar-se para pedir liberdade.

Dezenas de mães e mulheres de presos políticos protestaram pacificamente contra a detenção de dezenas de opositores do regime.

Há sete anos, o governo de Fidel Castro deteve e condenou 75 dissidentes, a maioria dos quais continua na prisão.

Hoje, as Damas de Branco mostram-se dispostas a levar a luta até ao fim

“Ou nos matam nas rua, ou nos levam para a cadeia ou libertam os presos políticos. Nós não vamos parar, aconteça o que acontecer”.

Os ânimos exaltaram-se quando a marcha das “Damas de Branco” se cruzou com duas centenas de apoiantes do regime cubano.

A repressão policial exercida esta quarta-feira contra as mulheres e mães de presos políticos foi, entretanto, condenada por vários países.

O Presidente do parlamento Europeu exigiu que Havana liberte os presos políticos.

Sabe-se que, no quarto dia de marcha, a policia voltou a fazer mais detenções, mas não se sabe para já quantas.