Última hora

Última hora

Estónia: Páginas em branco em defesa da imprensa

Em leitura:

Estónia: Páginas em branco em defesa da imprensa

Tamanho do texto Aa Aa

Os seis principais jornais da Estónia publicaram páginas em branco para protestar contra um projecto de lei que, dizem, vai restringir a liberdade de imprensa.

Os diários afirmam que a proposta do ministro da Justiça, Rein Lang, vai obrigar os jornalistas a revelar fontes, privando-os do direito de defender o anonimato das mesmas.

Merit Kopli, do jornal Postimees, diz que as páginas em branco foram publicadas porque “não há alternativa para os políticos entenderem que o ministro esboçou uma legislação que não é boa, pois inibe bastante a liberdade de imprensa”.

Segundo o projecto de lei, os jornalistas são obrigados a revelar fontes, se lhes for pedido pelas autoridades.

Lang defende o texto e descarta o protesto, dizendo que “os jornais livres estão a fazer o que querem. Se não querem anúncios, publicam páginas em branco”. O ministro acrescenta que “teria ocupado [o espaço] com informação banal”.

Lang afirma que a proposta – já transmitida ao Parlamento – fará dos meios de comunicação mais responsáveis.

Os jornais dizem que irá restringir liberdades e obstruir investigações jornalísticas.