Última hora

Última hora

Hillary Clinton: "Israel tem que fazer escolhas"

Em leitura:

Hillary Clinton: "Israel tem que fazer escolhas"

Tamanho do texto Aa Aa

Para relançar a paz no Médio Oriente, Hillary Clinton diz que “Israel tem que fazer escolhas”.

A secretária de Estado norte-americana acrescenta que o processo pode ser difícil, mas é fundamental, para a negociação de paz.

O discurso, em tom de advertência, foi proferido à margem do encontro anual do AIPAC, o Comité Americano-Israelita de Assuntos Públicos, considerado o principal ‘lobby’ pró-israelita.

“A construção de novas casas em Jerusalém Leste e na Cisjordânia mina a confiança mútua e ameaça o diálogo de proximidade, que é o primeiro passo para as negociações que ambos os lados dizem querer e precisar, e expõe uma falha entre Israel e os Estados Unidos, que outros querem explorar”, disse Hillary Clinton.

Benjamin Netanyahu chega esta segunda-feira aos Estados Unidos para um encontro, agendado para amanhã, com o presidente Barack Obama.

Os ensaios para as negociações de paz não tranquilizam os palestinianos quanto ao futuro de Jerusalém Leste.

“Apesar de Netanyahu ter anunciado ontem que não vai suspender a construção de novas casas em Jerusalém, Jerusalém é como Telavive e ele vai continuar o que está em marcha há mais de 40 anos. Netanyahu foi convidado para se encontrar com Barack Obama. Por isso, a administração americana curva-se a Israel e não devíamos confiar numa mudança”, revelou Hani al-Masri, um analista político palestiniano.