Última hora

Última hora

EUA e México ampliam cooperação contra o crime

Em leitura:

EUA e México ampliam cooperação contra o crime

Tamanho do texto Aa Aa

Hillary Clinton prometeu que os Estados Unidos vão ajudar o México a redobrar esforços no combate ao tráfico de drogas.

A secretária de Estado norte-americana liderou uma delegação de alto nível que, durante a visita concluída com o encontro com o presidente mexicano Felipe Calderón, frisou preocupação de Washington com a violência crescente junto à fronteira comum.

Os dois países concordaram em lançar “uma nova etapa” na cooperação em termos de segurança e contra o crime organizado.

Clinton sublinhou que sabem que “a procura de drogas motiva uma grande parte do tráfico ilícito e que as armas compradas nos Estados Unidos são usadas para facilitar a violência no México. Os Estados Unidos devem e estão a fazer a sua parte para ajudar a responder a estes desafios”.

Os dois países querem alargar a iniciativa Mérida lançada em 2007, que canalizou mil e quatrocentos milhões de dólares para o México.

Um investimento que não conseguiu travar a guerra pelo controlo do mercado de estupefacientes que fez 19 mil mortos desde 2006 em território mexicano, uma grande parte dos quais na fronteiriça Ciudad Juarez.

Uma habitante explica que “já não pode sair de casa para lado nenhum, por causa do crime”. Muitos pais têm medo de deixar os filhos sairem de casa e, diz, a vida torna-se “muito fechada, da cada para a escola e da escola para casa”.

A visita de Clinton acontece dez dias depois da morte de dois norte-americanos em Ciudad Juarez.