Última hora

Última hora

Ambiente pré-eleitoral em Itália

Em leitura:

Ambiente pré-eleitoral em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

Sempre na ribalta, principalmente quando se trata de votar. O primeiro-ministro italiano, Sílvio Berlusconi, não olhou a despesas para estas eleições regionais, que, mais uma vez, ele transformou em plebiscito.
O objectivo é evitar a abstenção, principalmente dos apoiantes.

Ilvo Diamanti, Professor de Ciências Políticas na Universidade de Urbino explica que a primeira preocupação do primeiro ministro Berlusconi é com os indecisos e desiludidos; e, em segundo, há o espectro da Liga do Norte, aliado fiel que, desta vez, pode ultrapassar o PDL – Povo da Liberdade, e ganhar duas regiões; e ainda há o centro-esquerda e os magistrados…eterna pressão para Berlusconi.

Primeiro facto demarcável da campanha foi o blackout da RAI às emissões de debate político sob pretexto de não favorecer qualquer partido na corrida.
Por isso, o apresentador da emissão AnnoZero, Michele Santoro organizou uma emissão para a liberdade de expressão, difundido nos cinemas e em 40 canais regionais e sites da Internet. “Raiperunanotte” atingiu 13% de audiência.

O Professor vai mais longe e afirma que “a Itália é um país em que os partidos estão pouco presentes na sociedade e muito presentes nos Media. Por isso o controlo dos Media é determinante. É um problema de liberdade? Sim, mas é também um problema de política, do papel da política e dos partidos políticos”.

O debate político é cada vez mais retórico, reduzido a slogans de campanha eleitoral e a uma linguagem vulgar, mesmo insultuosa, e agressiva.

A atmosfera que se vive não é expontânea. Segundo Ilvo Diamanti “esta espiral quase violenta, é de uma violência principalmente verbal, mas não apenas: serve para evidenciar as divergências que não estão a descoberto. A poltica transforma-se em marketing e o marketing coloca em competição produtos que não são assim tão diferentes. E então gritamos, gritamos e tentamos vender de um modo mais explícito, o mais directo possível”.