Última hora

Última hora

Faixa de Gaza: Pior confronto dos últimos 14 meses

Em leitura:

Faixa de Gaza: Pior confronto dos últimos 14 meses

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de apoiantes do Hamas saíram às ruas para celebrar a resistência contra o exército israelita. Uma manifestação que ocorre depois do mais violento confronto na Faixa de Gaza dos últimos 14 meses.

Dois israelitas e dois palestinianos morreram na sequência de um atentado à bomba contra uma patrulha israelita, reivindicado pelas brigadas al-Qassam – o braço armado do movimento de resistência islâmica.

O porta-voz do Hamas explicou que “os manifestantes estão contentes com o sucesso das brigadas al-Qassam. A operação – acrescentou – surge como uma reacção natural de defesa contra o inimigo que tentou entrar na Faixa de Gaza e cercar os combatentes.”

Em resposta, as tropas israelitas entraram no território, controlado pelo Hamas, e registaram-se várias trocas de tiros. Pelo menos dois soldados israelitas e cinco palestinianos, incluindo um menino de dez anos, ficaram feridos.

Fontes palestinianas indicaram que cinco carros de combate israelitas entraram na zona, ontem à noite, perto da cidade de Khan Younes.

A escalada de violência regista-se numa altura em que há um apelo crescente da comunidade internacional para a retoma das negociações de paz. Algo que já foi posto de lado pela Autoridade Palestiniana, depois do governo israelita ter reiterado que vai continuar a expandir os colonatos.