Última hora

Última hora

Nouri Al-Maliki não reconhece derrota nas legislativas iraquianas

Em leitura:

Nouri Al-Maliki não reconhece derrota nas legislativas iraquianas

Tamanho do texto Aa Aa

Está confirmado. Iyad Allawi bateu Nouri Al-Maliki nas eleições legislativas iraquianas. A contagem dos votos de 7 de Março terminou e deu a vitória ao antigo primeiro-ministro, Iyad Allawi, com 91 lugares no Parlamento contra 89 para o chefe de governo cessante, Nouri al-Maliki.

Allawi afirmou querer trabalhar “com todas as partes” para formar o próximo governo. Isto numa altura em que a terceira formação mais votada – a Aliança Nacional Iraquiana – está em discussões com a coligação Estado de Direito de Nouri Al-Maliki para uma aliança.

Prevê-se, assim, um longo período de conversações até à formação do governo, até porque o primeiro-ministro cessante recusou reconhecer a derrota e disse que os resultados não são definitivos, alegando ter havido fraude.

Centenas de apoiantes manifestaram-se para exigir uma recontagem de votos, alegando ter havido fraude. Mas o representante das Nações Unidas qualificou as eleições como “credíveis” e apelou aos candidatos para aceitarem os resultados.

Uma hora antes do anúncio do vencedor, um duplo atentado, no norte de Bagdad, matou mais de 40 pessoas. Teme-se nova vaga de violência como a que se seguiu às legislativas de 2005, quando foram precisos cinco meses para formar o executivo.

Washington está de olhos postos nas negociações políticas, com o exército norte-americano a preparar-se para acabar com as operações de combate a 1 de Setembro e para retirar-se do país até ao fim do próximo ano.