Última hora

Última hora

Processo de paz no Médio Oriente domina cimeira da Liga Árabe

Em leitura:

Processo de paz no Médio Oriente domina cimeira da Liga Árabe

Tamanho do texto Aa Aa

As negociações de paz entre palestinianos e israelitas estão num ponto de ruptura.

Essa foi pelo menos a mensagem deixada pelo secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, na cimeira anual da associação que decorre na Líbia.

A solução de Jerusalém como capital dos dois Estados parece cada vez mais difícil, depois de Israel ser ter referido à cidade unificada como capital do país.

O chefe de Governo turco diz que não faz sentido considerar Jerusalém, a capital indivisível do Estado Hebreu. Recep Tayip Erdogan vai mais longe e defende que esta posição vai conduzir Israel ao isolamento.

O presidente da Autoridade Palestiniana descarta qualquer hipótese de negociação com Israel, enquanto o país não supender a construção de colonatos em Jerusalém Oriental.

Moussa sustenta que é preciso estar preparado para o que possa vir e alerta para a necessidade de estudar todas as possibilidades, inclusive o fracasso do processo de paz.

Recuperar uma iniciativa apresentada pela Arábia Saudita e pela Liga Árabe, em 2002, é uma das possibilidades.

A proposta prevê a normalização das relações dos países árabes com o Estado hebreu. Em contrapartida, exige a retirada de Israel dos territórios ocupados.