Última hora

Última hora

Liga do Norte locomotiva da coligação

Em leitura:

Liga do Norte locomotiva da coligação

Tamanho do texto Aa Aa

A formação do chefe do governo italiano resiste aos escândalos sexuais, às acusações de corrupção e com a ajuda da Liga do Norte vence as regionais.

O partido do Povo da Liberdade retirou quatro regiões ao controlo da esquerda. A Lácio, região de Roma, terá registado os piores números de participação, com uma queda de dez pontos mas, mesmo assim, foi a candidata de direita, Renata Polverini, a rival a ex-comissária europeia Emma Bonino, que obteve a vitória.

Também em Piemonte que inclui a importante cidade de Turim ganhou o candidato do partido populista Liga do Norte aliado do primeiro ministro Silvio Berlusconi.

No total a coligação de direita ganhou seis regiões, sendo que antes das eleições apenas detinha o poder em duas.

A elevação da Liga do Norte à condição de locomotiva da aliança no governo pode gerar instabilidade política. Berlusconi declara-se “sereno como sempre”. O escrutínio ficou marcado por uma elevada taxa de abstenção. Um terço dos cerca de 41 milhões de eleitores não foi às urnas. Foi a maior abstenção de todas as eleições realizadas em Itália nos últimos quinze anos.