Última hora

Última hora

Atentados de Moscovo teriam sido preparados entre a Chechénia e a Turquia

Em leitura:

Atentados de Moscovo teriam sido preparados entre a Chechénia e a Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia russa divulgou as imagens de três alegados cúmplices das bombistas suicidas responsáveis pelos atentados de segunda-feira em Moscovo.

Segundo as autoridades, as duas mulheres e um homem teriam sido filmados pelas câmaras de vigilância quando acompanhavam as autoras do ataque até ao metro da cidade.

A investigação aponta para a eventual responsabilidade de grupos islamitas separatistas da região do Cáucaso Norte.

A imprensa russa avança a informação de que um líder separatista, morto no início de Março pelo exército, poderia ter preparado os ataques. Um grupo de 30 bombistas teria sido recrutado na Chechénia e treinado numa mesquita na Turquia.

Os ataques geraram uma vaga de solidariedade entre os moscovitas. No hospital da capital onde se encontram internadas mais de 60 vítimas, dezenas de pessoas responderam a um apelo para dar sangue.

A municipalidade de Moscovo cumpriu ontem um dia de luto na cidade pelas 39 vítimas mortais dos ataques no metro.

Em paralelo, o presidente Dmitry Medvedev anunciou ontem que pretende aprovar um novo pacote de medidas anti-terroristas que não deverão visar apenas a Chechénia e Ingushétia.

Alguns responsáveis do governo apontavam uma possivel implicação dos serviços secretos georgianos, uma alegação desmentida de imediato por Tbilisi.