Última hora

Em leitura:

Visita de Lagarde a Berlim alivia tensões franco-alemãs


economia

Visita de Lagarde a Berlim alivia tensões franco-alemãs

A França e a Alemanha estão de acordo sobre a necessidade de cobrar um novo imposto aos bancos.

No entanto, as visões sobre essa medida continuam a ser diferentes. Foi o que transpareceu do encontro que a ministra francesa das Finanças Christine Lagarde teve, em Berlim, com a chanceler Angela Merkel e com o homólogo Wolfgang Schaeuble.

O conselho de ministros alemão aprovou a medida esta quarta-feira. “As novas medidas para a regulação dos mercados que foram adoptadas hoje pelo governo fazem parte de um pacote que foi aorovado a nível internacional, pelo G20 e também a nível europeu e nacional”, disse Schaeuble.

Christine Lagarde pediu uma redução fiscal na Alemanha. Quanto aos impostos sobre os bancos, defende que estas taxas só devem ser aplicadas depois de um acordo com os Estados Unidos. No entanto, preferiu salientar os pontos em que estão de acordo: “Estamos em sintonia quanto ao facto de que a natureza da taxa deve ser determinada pelo perfil de risco de cada estabelecimento financeiro”.

As relações entre os governos da França e da Alemanha tornaram-se mais tensas esta semana, depois de um artigo que Lagarde escreveu no Financial Times, onde diz que a Alemanha não pode depender tanto das exportações e o superavit comercial é uma ameaça à estabilidade da Zona Euro.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

economia

Encomendas no Japão em máximos de seis anos