Última hora

Última hora

Igreja católica austríaca pede perdão por abusos sexuais

Em leitura:

Igreja católica austríaca pede perdão por abusos sexuais

Tamanho do texto Aa Aa

A igreja católica faz acto de contrição em pleno período de Páscoa. O responsável da igreja austríaca apresentou hoje desculpas às vítimas dos diversos escândalos de abuso sexual de menores no país.

O cardeal Christophe Schoenborn celebrou ontem uma missa na Catedral de Viena em homenagem às vítimas, durante a qual reconheceu a responsabilidade da igreja católica, agradecendo a coragem de todos os que ousaram denunciar os vários escândalos.

“Nós confessamos que ensombrámos e traímos o nome de Deus que é antes de mais amor. Alguns de nós, que falamos em nome de Deus, praticámos o mal junto daqueles que mais necessitavam de protecção”.

O arrependimento marcou também a declaração dos responsáveis da igreja suíça que encorajaram as vítimas a denunciar os vários casos nos tribunais.

O clero do país pretende criar um registo de padres pedófilos para evitar que estes possam continuar a lidar com crianças.

O presidente da conferência episcopal helvética, admitiu ontem ter subestimado a magnitude da situação. “Vários responsáveis de dioceses e de ordens religiosas cometeram erros. Pedimos perdão por estes erros”.

Declarações que surgem num momento em que a igreja alemã criou uma linha telefónica para a denúncia de abusos e os bispos holandeses abriram um inquérito a centenas de queixas no país.

O Vaticano mantém-se no entanto relativamente silencioso. O porta-voz do Papa afirmou que a situação constitui um teste para Bento XVI e para a igreja católica.

Nos Estados Unidos, os tribunais do Kentucky e da Florida anunciaram que vão convocar o Papa, como testemunha, em vários casos de abuso de menores entre os anos 80 e 2007.