Última hora

Última hora

Petróleo dos EUA: a arma de Obama contra o aquecimento global

Em leitura:

Petróleo dos EUA: a arma de Obama contra o aquecimento global

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano quer relançar a prospecção de petróleo ao largo da costa do país.

A intenção, anunciada ontem por Barack Obama, é vivamente criticada pelos grupos ecologistas e vista como um passo atrás nos compromissos de Washington para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa.

O plano do presidente pretende atribuir concessões de jazidas na Costa Atlântica e ao largo da Florida e do Alasca.

Obama sublinhou que, “esta decisão faz parte de uma estratégia mais ampla que permitirá ao país fazer a transição de uma economia baseada na energia fóssil e no petróleo estrangeiro para outra baseada no crude nacional e numa energia mais ecológica”.

Com o anúncio, Obama segue a linha de Bush que tinha levantado uma moratória em 2008, que durante 20 anos impedira a prospecção petrolífera costeira de forma a evitar desastres ambientais.

Para um responsável da organização ecologista Greenpeace, “instalar plataformas petrolíferas a 80 quilómetros das praias de Delaware e da Carolina do Norte pode afectar a economia, o ambiente e o futuro do país”.

O plano, aplaudido pelos republicanos, prevê a instalação da primeira plataforma petrolífera em 2012.

Uma jogada política, segundo os analistas, com que Obama espera obter o apoio da oposição a um pacote de medidas destinadas a combater o aquecimento global.