Última hora

Última hora

Vaticano afasta deposição do Papa em tribunal

Em leitura:

Vaticano afasta deposição do Papa em tribunal

Tamanho do texto Aa Aa

As tentativas por parte de advogados norte-americanos de colocar o Papa Bento XVI como testemunha nos vários processos de pedofilia no seio da Igreja foram rejeitadas esta quinta-feira por um jurista do Vaticano.
 
O Papa é acusado de estar ao corrente de vários casos e de ter tido acesso a documentos relacionados com abuso de crianças por parte de prelados católicos e de nada ter feito.
 
Este especialista em assuntos da Santa Sé afirmou que “está completamente fora de questão que o Papa testemunhe num processo, porque é o chefe do Estado do Vaticano. Seria como alguém na Índia processar o presidente dos Estados Unidos e esperar que este se deslocasse aos tribunais indianos. Quem diz Índia diz China ou Itália.”
 
O sucessivos casos denunciados em vários países levaram vários governos a designar responsáveis de comissões de investigação.
 
Na Áustria, o bispo de Viena, Christian Schoenborn, indicou Waltraud Klasnic para liderar o processo austríaco.
 
Após um encontro com a responsável, prometeu a verdade: “Já foi dito de forma clara – vamos ser transparentes, libertar a verdade e a palavra de Jesus vai ser o nosso princípio orientador. Naturalmente, vamo-nos manter neste caminho.”
 
Um caminho que o Papa Bento XVI parece não ter querido seguir, já que na homilia desta quinta-feira Santa não proferiu uma única palavra em relação aos casos de pedofilia, mantendo a tónica no crime que o aborto representa para sua Igreja.