Última hora

Última hora

"Pílula do dia Seguinte" causa polémica em Itália

Em leitura:

"Pílula do dia Seguinte" causa polémica em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

A “pílula do dia seguinte” está no centro de uma viva polémica em Itália.

Dois recém-eleitos governadores da Liga do Norte anunciaram a intenção de bloquear a distribuição da pílula RU486 nos hospitais das regiões de Turim e Veneza.

Um dos eleitos, Roberto Cota – à frente da região do Piemonte – defende que a sua posição “é clara e não entra em contraste com a lei”. De facto, Cota anunciou a intenção de impedir a chegada da pílula aos hospitais, tal como o governador de Venetto, Luca Zaia.

Uma forma de contornar a lei, que apenas autoriza a administração do medicamento em hospitais, sob supervisão médica.

Legal em França desde 1988 e nos Estados Unidos desde 2000, a pílula RU486 é actualmente comercializada em 15 países da União Europeia.

O fármaco, especialmente concebido para interromper a gravidez nos primeiros dias de gestação, é fortemente contestado pelo Vaticano e associações antiaborto.