Última hora

Última hora

Sexta-feira Santa no ano da polémica

Em leitura:

Sexta-feira Santa no ano da polémica

Tamanho do texto Aa Aa

Cinco anos depois da morte de João Paulo II a Igreja Católica celebra a Sexta-feira Santa num dos momentos mais críticos dos últimos séculos.

Apesar de todos os escândalos, o Papa Bento XVI seguiu o calendário religioso e presidiu, no Coliseu de Roma, à Via Sacra, depois da missa da Paixão de Cristo, na Basílica de São Pedro.

Aos milhares de fiéis o Sumo Pontífice, de 83 anos, disse que a ressurreição de Cristo representa a alvorada da luz que permite ver de maneira diferente a vida, as dificuldades e os sofrimentos. Aos casos de pedofilia no seio da Igreja Católica não houve qualquer referência.