Última hora

Última hora

Líder da extrema-direita assassinado na África do Sul

Em leitura:

Líder da extrema-direita assassinado na África do Sul

Tamanho do texto Aa Aa

Foi assassinado, este sábado, o líder da extrema-direita na África do Sul.

Segundo um responsável do seu partido Eugene Terreblanche foi espancado violentamente enquanto dormia na sua exploração agrícola em Ventersdorp, no noroeste do país.

Entretanto a polícia deteve dois jovens, de 16 e 21 anos, que trabalhavam, alegadamente, para o líder político. São suspeitos de o terem atacado aparentemente por não terem sido pagos os salários.

Terreblanche tinha 69 anos e fundou o Afrikaner Resistance Movement em 1970, um movimento de resistência contra o fim do Apartheid. Este líder chegou mesmo a ameaçar com uma guerra civil caso Nelson Mandela assumisse o poder.

Desde 2008, altura em que o partido passou por um momento mais discreto, Terreblanche tentava ganhar força política na África do Sul.