Última hora

Última hora

Primeira vitória dos "camisas vermelhas"

Em leitura:

Primeira vitória dos "camisas vermelhas"

Tamanho do texto Aa Aa

É uma vitória simbólica para os “camisas vermelhas” na Tailândia. Hoje, a justiça rejeitou o pedido do governo para expulsar da principal zona comercial de Banguecoque os milhares de apoiantes do antigo primeiro-ministro no exílio, Thaksin Shinawatra.

A ocupação começou no sábado e os manifestantes dizem que só saem quando o actual primeiro-ministro se demitir.

Os protestos não param. Centenas de “camisas vermelhas” invadiram hoje o edifício da Comissão Eleitoral Tailandesa. Querem pressioná-la para avançar com uma investigação de alegadas irregularidades no financiamento da campanha do actual primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva, que poderia levar à dissolução do seu partido.

Os “camisas vermelhas” exigem a demissão de Vejjajiva e pedem eleições antecipadas, que o chefe de governo aceita mas só no final do ano. Para os manifestantes não chega.

Os protestos pacíficos entram na quarta semana, mas o poder teme que degenerem em violência. Esta manhã, uma explosão num estabelecimento da família do ministro do comércio provocou alguns danos materiais.

A oposição quer o retorno à ordem constitucional em vigor antes do golpe de Estado de 2006 contra Thaksin. O ex-primeiro-ministro vive no exílio desde 2008 para escapar a uma pena de prisão por fraude e corrupção.