Última hora

Última hora

Legislativas no Sri Lanka devem reconduzir partido no poder

Em leitura:

Legislativas no Sri Lanka devem reconduzir partido no poder

Tamanho do texto Aa Aa

Esta quinta-feira foi dia de eleições legislativas no Sri Lanka.

Um escrutínio que, sem surpresa, deve dar uma vitória confortável ao partido liderado por este homem, o presidente Mahinda Rajapakse.

O principal opositor, antigo chefe das forças armadas Sarath Fonseka, está detido e número dois do partido é candidato. Trata-se do antigo primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe do Partido Nacional Unido, que denuncia fraudes no processo eleitoral.

Para o maioria dos eleitores da minoria tamil, esta é a primeira vez que vão votar em relativa paz.

Deslocados devido à guerra civil e esquecidos em campos de refugiados no norte do país, desde a derrota dos guerrilheiros tamil pelo exército, esta minoria representa um desafio para o Governo, que depois de combater os rebeldes durante três décadas tem de reconciliar-se com os refugiados e integrá-los na sociedade.

O antigo partido Aliança nacional Tamil, porta-voz dos rebeldes, dividiu-se em três formações nestas eleições, o que fez dispersar uma força política que já não era forte.