Última hora

Última hora

Novo tratado nuclear START sela nova relação entre EUA e Rússia

Em leitura:

Novo tratado nuclear START sela nova relação entre EUA e Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

Um mundo mais seguro, promete Obama, uma nova relação de confiança a todos os níveis, garante Medvedev.

Os presidentes norte-americano e russo assinaram no início desta tarde, em Praga, o novo tratado de redução de armamento estratégico e ofensivo, iniciando a nova doutrina nuclear defendida por Washington.

O novo acordo, que substitui a versão assinada por Bush e Gorbatchev em 1991, prevê a redução em 30 por cento dos arsenais nucleares russo e americano, passando para 1550 o número de ogivas nucleares permitidas a cada país.

Para Barack Obama: “O novo acordo START é um passo importante, mas apenas um de um caminho longo. Como disse no ano passado em Praga, este tratado vai definir novas reduções futuras. Esperemos que, à medida que avançamos, possamos continuar a discutir com a Rússia novas reduções deste tipo de armamento, incluindo as que não estão activadas.”

Trata-se do primeiro tratado sobre redução nuclear de envergadura dos últimos 20 anos, já que o antigo START foi assinado com a União Soviética.

Quanto às nações que tentam equipar-se com armas nucleares á revelia da comunidade internacional, o presidente russo, Dimitry Meddvedev firmou: “Infelizmente, Teerão continua a ignorar todos os compromissos construtivos que lhe são propostos. Nós não podemos fechar os olhos. Daí, não excluo a hipótese de o Conselho de Segurança ter de analisar de novo a questão das sanções.”

Este tratado não interfere no processo de desenvolvimento do sistema de escudos antimíssil dos Estados Unidos, mas garante à Rússia o direito a retirar-se do acordo caso esse sistema se desenvolva de forma a ameaçar o poderio militar russo.