Última hora

Última hora

Quirguistão: Oposição quer mandato de seis meses para criar nova Constituição

Em leitura:

Quirguistão: Oposição quer mandato de seis meses para criar nova Constituição

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição, que tomou ontem o poder no Quirguistão, quer liderar o governo nos próximos seis meses de forma a redigir uma nova Constituição e convocar eleições.

Um dia depois dos violentos protestos, os quirguistaneses dividem-se entre a admiração e a preocupação.

A líder da oposição, agora líder interina do Governo, confirmou a tomada do poder: “O Serviço Nacional de Segurança e o Ministério do Interior estão sob controlo da população. Tivemos de controlar estas instituições por uma questão de segurança. Era a principal prioridade.”

Alguns trabalhos de limpeza começaram a ser executados, mas as lojas pilhadas testemunham a violência e confusão das últimas horas.

Para um comerciante de sapatos, o futuro não será brilhante: “Penso que, hoje em dia, o país não vai ser capaz de sair da crise sozinho…”

A onda de protestos violentos culminou com a demissão do primeiro-ministro Daniyar Usenov, e a fuga do presidente Kurmanbek Bakiev, que se terá refugiado na cidade de Jalabad, de onde é natural.

A situação das duas nevrálgicas bases militares, russa e norte-americana, no país, deverá manter-se inalterável.

O presidente Bakiev, mantém a esperança em recuperar o poder e tem apelado, do seu retiro estratégico, aos apoiantes para o ajudarem.