Última hora

Última hora

França e Itália assinam acordo de construção reactores nucleares

Em leitura:

França e Itália assinam acordo de construção reactores nucleares

Tamanho do texto Aa Aa

Um acordo para a construção, pela França, de reactores nucleares, em Itália, é o resultado mais concreto do encontro desta sexta-feira, em Paris, entre Nicolas Sarkozy e Silvio Berlusconi.

O governo italiano vai relançar o nuclear, que tinha abandonado após o desastre de Chernobyl, há mais de 20 anos. O presidente francês congratula-se. “Quero prestar homenagem à decisão histórica do governo italiano, de Silvio Berlusconi, de escolher o nuclear. A França está decidida a trabalhar com a Itália, para formar quadros e para cooperar”, afirmou Sarkozy.

Acompanhados de pesos pesados dos respectivos executivos, os dois dirigentes concretizam, assim, um acordo preliminar de cooperação nuclear, assinado o ano passado.

A Itália está decidida a produzir 25% da sua electricidade a partir do nuclear. A França, que com os seus 58 reactores é segundo produtor mundial de energia atómica, tem tudo a ganhar.

Assim, há margem do encontro, a francesa Areva assinou, com empresas italianas três acordos de cooperação nuclear, que incluem a construção de quatro reactores atómicos EPR, em Itália.