Última hora

Última hora

Quirguistão de luto pela vítimas dos confrontos em Bichkek

Em leitura:

Quirguistão de luto pela vítimas dos confrontos em Bichkek

Tamanho do texto Aa Aa

O Quirguistão marcou um dia de luto pelas vítimas dos confrontos sangrentos que levaram à queda do regime de Kurmanbek Bakiev.

Vários milhares de pessoas juntaram-se na praça central de Bichkek, capital do país, para prestar homenagem aos 76 mortos, segundo o último balanço oficial.

Local da sede da presidência e do governo, esta praça foi o epicentro dos confrontos de quarta-feira.

Nos arredores decorriam as primeiras operações para retirar as carcaças de camiões e blindados incendiados ou destruídos no momento em que os manifestantes tentavam assumir o controlo do centro nevrálgico do poder.

O correspondente da euronews Denis Loktev explica que “o dia de luto oficial é este sábado, mas as bandeiras estão já a meia haste. A morte de dezenas de pessoas nos últimos dias chocou os quirguistaneses. O reforço da segurança é a primeira prioridade do novo governo”.

A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, que conta já com um enviado em Bichkek, mostrou-se “ disposta a apoiar todos os esforços” de estabilização da situação no país.

Num dos cemitérios da capital, decorreram esta sexta-feira os primeiros funerais de alguns dos quirguistaneses que perderam vida nos confrontos.

O irmão de um dos manifestantes mortos explica que se sentiu impotente, dizendo que “avisou-o para não tomar parte nos protestos, mas ele respondeu:‘voltarei a falar contigo quando o governo te começar a tratar como um animal’”.

Apesar dos temores de novos incidentes, a situação no terreno parece acalmar-se, passando as atenções a estar concentradas no futuro político do país.