Última hora

Última hora

Hungria vira à direita

Em leitura:

Hungria vira à direita

Tamanho do texto Aa Aa

Os conservadores estão de volta ao poder na Hungria.

O partido Fidesz de centro-direita liderado por Viktor Orban conquistou mais de 50% dos votos na primeira volta das legislativas.

Os resultados expressam o descontentamento dos eleitores com os socialistas que nos últimos oito anos governaram o país.

Contas feitas, os cerca de 53% obtidos pelo Fidesz garantem ao partido mais de metade dos lugares no Parlamento. Os socialistas foram os segundos mais votados. Segue-se a extrema-direita que se assume como terceira força política. Em último lugar surgem os verdes do LMP.

Razões para celebrar têm também os ultranacionalistas do Jobbik, que conseguem entrar pela primeira vez para o Parlamento.

Os analistas justificam a subida do partido de extrema-direita com a elevada taxa de desemprego no país salvo em 2008 da bancarrota por um empréstimo de 20 mil milhões de euros do Fundo Monetário Internacional, da União Europeia e do Banco Mundial.

Os eleitores regressam às urnas a 25 de Abril para eleger os restantes deputados. A segunda volta vai definir se o Fidesz consegue uma maioria de dois terços no Parlamento.