Última hora

Última hora

Hungria vira à direita nas legislativas

Em leitura:

Hungria vira à direita nas legislativas

Tamanho do texto Aa Aa

Vitória esmagadora para o partido Fidesz, de centro-direita, na primeira volta das eleições legislativas da Hungria.

O antigo primeiro-ministro Viktor Orban sai de oito anos na oposição e prepara-se para regressar à chefia de governo.

Após o anúncio dos resultados, Orban dirigiu-se à multidão no centro de Budapeste e declarou que os eleitores escolheram “a união, a segurança e a ordem”.

O Fidesz consegue 52,7% dos votos e garante mais de metade dos lugares no Parlamento (206 dos 386 deputados). Os socialistas foram os grandes derrotados com cerca de 19%. A extrema-direita ganha terreno com mais 16%. Em último lugar surgem os verdes do LMP, com mais de 7% dos sufrágios.

O candidato socialista, Attila Mesterhazy, reconheceu a derrota e sublinhou que o seu partido foi escolhido para ser a maior força da oposição.

O Jobbik, da extrema-direita, criado em 2003, cumpre o objectivo de entrar no Parlamento e torna-se na terceira força política. O seu líder, Gabor Vona, encara os resultados como um “sucesso inquestionável”.

A taxa de participação ultrapassou os 64%, um valor ligeiramente inferior às legislativas de 2006.

Os eleitores regressam às urnas a 25 de Abril para eleger os restantes 121 deputados. A segunda volta vai definir se o Fidesz consegue uma maioria de dois terços no Parlamento.