Última hora

Última hora

Estratégia comum para Água no Mediterrâneo "afunda-se"

Em leitura:

Estratégia comum para Água no Mediterrâneo "afunda-se"

Tamanho do texto Aa Aa

Falhanço na adopção de uma estratégia comum para a água no Mediterrâneo.

Israel e os países árabes entraram em desacordo relativamente a uma referência feita sobre os territórios palestinianos no documento final que pretendia encontrar medidas eficazes para uma gestão conjunta da àgua.

Para Israel a inclusão das palavras “territórios ocupados” é inaceitável pelo decidiu bloquear o acordo final.

Ao longo do dia, delegações de quarenta e três países da União para o Mediterrâneo discutiram em Barcelona, Espanha, soluções a longo prazo para a gestão da água, tendo em conta os previsíveis impactos das alterações climáticas.

Os desastres naturais, a agricultura, o aumento demográfico e o crescimento do turismo na bacia mediterrânica são factores que agravam o stress hídrico na região e podem conduzir, no futuro, a conflitos entre nações.

Estima-se que na zona mais de 180 milhões de pessoas carecem deste líquido vital.

O “Não” de Israel põe a nu a fragilidade da União para o Mediterrâneo.