Última hora

Última hora

Autoridades chinesas lançam plano de ajuda às vítimas

Em leitura:

Autoridades chinesas lançam plano de ajuda às vítimas

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades chinesas estão a pôr em prática um plano de contingência para ajudar as vítimas do terramoto desta manhã.

O executivo já anunciou o envio de 5.000 tendas de campanha, 50.000 abrigos e o mesmo número de mantas.

Em várias localidades da província de Quinghai, próximo do Tibete, as equipas de socorro procuram sobreviventes. 400 pessoas já foram dadas como mortas, cerca de 10 000 estão feridas.

Em toda a província cerca de 700 soldados trabalham na remoção dos escombros e já resgataram mais de 900 pessoas, segundo um porta-voz da Protecção civil. Outros 5000 profissionais, entre militares e pessoal médico, foram enviados para a zona.

O serviço de sismologia chinês continua alerta. Depois do sismo de 7.1 sentiram-se, até ao momento 18 réplicas. Segundo este sismólogo são esperadas mais e fortes nos próximos dias. As previsões apontam para, pelo menos, uma magnitude 6.

Em Jiegu, uma das zonas mais afectadas pelo sismo, oitenta e cinco por cento das casas foram destruídas. A cidade tem uma população de 100.000 pessoas.

Este é o segundo pior tremor de terra da última década. O mais dramático aconteceu província de Sichuan, estima-se que entre mortos e desaparecidos estejam mais de 85 mil pessoas.