Última hora

Última hora

Parlamento liberaliza serviços postais

Em leitura:

Parlamento liberaliza serviços postais

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu deu um parecer favorável à liberalização do sector postal.

Mas os trabalhadores estão cépticos e falam mesmo na destruição de um serviço público da maior importância e deuma área de negócio muito atractiva.

A liberalização já começou em 1996, para remessas com peso superior a 350 gramas.

Isso permite tirar algumas conclusões. As associações de Consumidores entendem que a liberalização serve alguns interesses e prejudica outros, como explica Jean-Philippe Ducart:

“Nós constatamos que nos países onde a liberalização já teve lugar, penso a Suécia, o preço do selo aumentou de maneira muito acentuada, e que o preço dos serviços para as médias e grandes empresas, diminuiu notoriamente. Portanto, temos um efeito negativo para os consumidores e positivo para as empresas”.

O Parlamento Europeu deu luz verde para se iniciar a última etapa do processo de liberalização que deve ficar concluído em 2013.

Cinco estados já anteciparam a liberalização: Alemanha, Finlândia, Suécia, Reino Unido e Holanda.

Onze países pediram uma moratória, de dois anos, para os sectores que já foram abertos à concorrência.

Os correios empregam 5,2 milhões de pessoas, facturam 88 mil milhões de euros, valor que representa 1 por cento do PIB europeu.