Última hora

Última hora

Polacos não querem Kaczinsky no Panteão

Em leitura:

Polacos não querem Kaczinsky no Panteão

Tamanho do texto Aa Aa

O defunto presidente Lech Kaczinsky deverá ser enterrado no Panteão dos grandes homens da Polónia, mas os polacos estão divididos e manifestam o seu desacordo.
 
A escolha da catedral de Wawel, em Cracóvia, não é unânime e as manifestações sucedem-se. Para os habitantes tal honra não se justifica.
 
Dorota Stalinska, uma conhecida actriz nacional, lembra que Wawel é o local onde repousam os reis. “Não temos razões para que ele seja enterrado no mesmo local que os nossos reis.É a nossa história, ninguém pediu a nossa opinião”, afirma.
 
É a primeira falha que se abre  na inicial ilusão de unidade nacional surgida após o acidente aéreo que vitimou o chefe de Estado e uma parte do governo que viajava consigo.
 
Os protestos fizeram-se sentir um pouco por todo o país e existem 38 mil contestatários na rede social Facebook que se opõem à decisão de enterrar Leck Kaczinsky e a esposa no panteão dos heróis nacionais.
 
Unida inicialmente pela tragédia, é agora uma Polónia dividida que se prepara para ir às urnas.
 
A primeira volta das eleições presidenciais antecipadas poderá realizar-se a 13 ou 20 de Junho.