Última hora

Última hora

Submarino soviético transformado em museu

Em leitura:

Submarino soviético transformado em museu

Tamanho do texto Aa Aa

É o único submarino soviético, construído entre os anos 50 e 60, que nos chegou até hoje. O S-189 está atracado no porto de São Petersburgo e foi transformado num museu interactivo. Foi resgatado do fundo do mar há cinco anos, depois de se ter afundado nos anos 90, fruto do abandono e da negligência.

O director do museu relembra os 35 anos em que esteve activo. Conta que “o submarino foi concebido para destruir navios dos inimigos, para lutar em batalhas com outros submarinos, para missões de espionagem, entre outras coisas”.

Todos os compartimentos foram restaurados para recriar as condições de vida dos marinheiros durante a Guerra Fria. A imersão no passado completa-se com as visitas guiadas de antigos marinheiros.

O curador do museu, Sergei Naumov, recorda: “Os níveis de dióxido de carbono não podiam ultrapassar os 2%, a partir dos quais seria necessária a ventilação. Para isso, subia-se à superfície apenas durante a noite para não se ser detectado pelos aviões da NATO. Eles constituíam o maior perigo.”

O público pode visitar os sete compartimentos do submarino. Desde a sala do torpedo, às salas de estar ou à sala das máquinas. Uma viagem no tempo, em que por momentos qualquer um pode sonhar ser o homem do leme.