Última hora

Última hora

República turca do norte do Chipre vai a votos

Em leitura:

República turca do norte do Chipre vai a votos

Tamanho do texto Aa Aa

Esta sexta-feira é o último dia de campanha para as eleições presidenciais de domingo na república turca do norte do Chipre.

A região é reconhecida apenas por Ancara.

De acordo com as sondagens, o primeiro-ministro Dervies Ergolu está à frente do presidente cessante Mehmet Ali Talat.

O escrutínio tem como pano de fundo as negociações para a reunificação da ilha, e sobretudo as relações da Turquia com a União Europeia.

Desde 2008 que o presidente cessante tem intensificado os esforços nas conversas com o presidente cipriota grego Demetris Christofias, que ocupa a única parte da ilha reconhecida pela comunidade internacional.

A região está dividida desde 1974, quando a Turquia invadiu o norte do Chipre depois de um golpe de estado de nacionalistas cipriotas gregos.

Nesta fase, Dervis Eroglu lucra com o descontentamento popular por causa do impasse na resolução do futuro da ilha. Se vencer vai ter uma tarefa difícil entre mãos como explica um analista político.

“Eroglu está a promover a ideia de uma solução de dois estados, o que não é aceite pela comunidade internacional e pelo sector grego do Chipre. Por isso, se ele ganhar estas eleições, as negociações no Chipre provavelmente vão parar, mas se continuarem, não vamos acabar com resultados concretos”, diz Niyazi Kizilyürek, professor na Universidade do Chipre.

À falta de progressos, a facção grega da República do Chipre, que sozinha representa a ilha na União Europeia, vai continuar a bloquear o acesso da Turquia à comunidade.