Última hora

Última hora

Empresas de aluguer de automóveis lucram com paralisia aérea

Em leitura:

Empresas de aluguer de automóveis lucram com paralisia aérea

Tamanho do texto Aa Aa

A paralisia aérea causa prejuízos à aviação mas é um bom negócio para outros meios de transporte.
Os passageiros que ficaram em terra procuram alternativas. As companhias de aluguer de automóveis não têm mãos a medir.

Em Paris, os clientes fazem fila. Uma turista americana conta que foi obrigada a prolongar as férias:

“Devíamos ter voltado para os Estados Unidos às onze da manhã mas o voo foi adiado até sexta-feira então vamos alugar um carro e continuar as férias, no total vamos ter 3 semanas em vez de dez dias de férias”.

Uma cidadã francesa alugou vários carros para ir de Madrid até Paris:

“Alugámos um carro em Madrid para ir até Irun e depois apanhámos um táxi para ir a Biarritz onde alugámos um outro carro. Cheguei a Paris às oito da manhã”.

O barco para Inglaterra regista uma procura acima da média. Em França, a gare marítima de Calais está cheia de gente, desde ontem à noite.

Quem também lucra são os táxis. Uma corrida entre Bruxelas e Paris custa 450 euros, enquanto o percurso Bruxelas-Frankfurt custa 700 euros.