Última hora

Última hora

Paralisação do tráfego aéreo europeu prolonga-se durante o fim-de-semana

Em leitura:

Paralisação do tráfego aéreo europeu prolonga-se durante o fim-de-semana

Tamanho do texto Aa Aa

Um céu vazio de aviões e aeroportos ao abandono: é este o panorama do fim-de-semana na maior parte do Norte e Centro da Europa.

A erupção vulcânica na Islândia é responsável pela maior paralisação no tráfego aéreo desde os atentados do 11 de Setembro de 2001.

Segundo a Eurocontrol – a organização europeia para a segurança da navegação aérea – foram anulados cerca de 17 mil dos 22 mil voos previstos para este sábado na Europa.

Muitos países prolongaram até domingo, ou mesmo segunda-feira, o encerramento dos respectivos espaços aéreos, enquanto companhias norte-americanas ou asiáticas anularam a maioria das ligações com a Europa pelo terceiro dia consecutivo.

Impossibilitadas de voar com passageiros, a KLM e a Lufthansa realizaram ontem vários voos de teste, a pedido da União Europeia. Tanto a companhia holandesa como a alemã assinalaram que as análises dos aviões não revelaram qualquer dano devido à nuvem de cinzas. Hoje deverão ter lugar novos testes.

Segundo o Instituto de Meteorologia da Islândia, os ventos deverão continuar a soprar a nuvem para o resto da Europa, pelo menos durante os próximos quatro ou cinco dias.

A erupção do vulcão não dá sinais de querer extinguir e os especialistas já alertaram que poderá durar ainda várias semanas.

Na zona do sul do país que rodeia o vulcão o dia foi transformado em noite e as autoridades recomendam o uso de máscaras.