Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

O primeiro-ministro turco demarca-se da posição do novo presidente da República Turca do Norte de Chipre, eleito este domingo.

Durante um debate televisivo, Tayyip Erdogan aproveitou para reforçar que Ancara vai insistir no diálogo entre os cipriotas gregos e turcos, ao contrário da via nacionalista defendida por Dervies Eroglu.

“Quem for eleito presidente deve estar determinado em continuar este processo. Esta é uma decisão tomada pela Turquia como garante do poder. É nosso objectivo encontrar uma solução até ao final deste ano”, confessa Tayyip Erdogan.

Promessas à parte, Dervies Eroglu diz que vai continuar as conversações sobre a reunificação da ilha, até porque em causa está também a ambição da Turquia em juntar-se à família europeia.

Os analistas políticos mostram-se pouco confiantes.

“Com Ergolu, penso que vai ser uma tarefa mais difícil. Se olharmos para o histórico, em comparação com o de Talat, este último não estava, digamos assim, próximo da ideia de estabelecer uma federação dividida no Chipre”, diz Ahmet Sozen.

A Turquia, única a reconhecer o território, exerce uma poderosa influência sobre os cipriotas turcos no norte do Chipre. Suporta a economia local com 700 milhões de euros anuais.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre