Última hora

Última hora

Alguns conseguem voltar a Londres

Em leitura:

Alguns conseguem voltar a Londres

Tamanho do texto Aa Aa

No terminal internacional da gare ferroviaria de St Pancras, em Londres, o momento é de alívio para os que conseguiram finalmente chegar à capital britânica e de desespero para os que ainda não sabem quando podem partir.

O repórter da Euronews, no local, fez-nos o ponto da situação ontem à noite:

“Muitos passageiros chegam aqui esta noite aliviados por estarem finalmente a chegar a casa, depois de dias e noites de pesadelo. Muitos falam de atrasos de três e quatro dias e do pagamento de muito dinheiro em transportes e hotéis até chegarem ao terminal do Eurostar, onde descobriram que tinham ainda muito mais que pagar para conseguirem, com sorte, um bilhete.

“Nós estávamos na Eslovénia, deveríamos ter voltado na sexta-feira, mas não pudemos vir antes de sábado e só chegàmos hoje”, explica um passageiro.

e: Como é que voltaram?

“De comboio. Apanhámos quatro comboios, passámos por seis países diferentes, mas finalmente, chegámos”

“Nós tínhamos reservas no Eurostar para esta noite e contámos com a benção dos deuses. Estamos de volta e agora vamos tomar uma cerveja ou um chá e fazemos um gesto feio a Gordon Brown”, desabafa outro cidadão.

Mas nem todos os que se encontram em St. Pancras estão de regresso a casa. Há quem esteja de passagem e comece a desesperar, como uma mãe com três filhos que veio da Irlanda de barco e ainda não sabe quando, nem como, chegará à Alemanha onde reside.

“Esta noite está a deixar-me de rastos. Atingi o meu limite. Mas temos que manter um espírito positivo porque, mais tarde ou mais cedo, vai haver uma maneira de voltarmos a casa. É um desafio e não somos os únicos. Sei que há centenas de milhar de pessoas que estão bloqueadas aqui ou noutros sítios. Tudo o que podemos fazer é esperar para ver e mantermo-nos tão optimistas quanto possível”.

saiba mais aqui