Última hora

Última hora

Pilotos questionam segurança aérea

Em leitura:

Pilotos questionam segurança aérea

Tamanho do texto Aa Aa

Os pilotos europeus têm dúvidas sobre as condições de navegação aérea.

Em comunicado, o sindicato Eurocokpit, que representa mais de 38 mil profissionais, ressalva que a segurança deve estar sempre em primeiro lugar.

Uma tomada de posição perante as certezas autoproclamadas por algumas companhias.

“As informações científicas ainda são insuficientes para determinar o efeito que a nuvem de cinzas pode ter nos aparelhos. Depois, actualmente os aviões não estão equipados para voar por entre cinza vulcânica e a formação que os pilotos têm não lhes permite voar nestas condições. No passado, ouvimos falar de casos, em que, por razões comerciais, os pilotos sofreram pressões e isso pode repetir-se. No entanto, a segurança deve ser a principal preocupação da indústria em geral”, diz Philip von Schoppenthau, secretário-geral do sindicato.

As companhias aéreas continuam a dizer que os voos de teste realizados nos últimos dias não apresentaram riscos significativos.

Acrescentam que os corredores de segurança que foram abertos também se revelaram completamente seguros.

Saiba mais aqui