Última hora

Última hora

Sob o glaciar

Em leitura:

Sob o glaciar

Tamanho do texto Aa Aa

Pierre Thomas – Ninguém é capaz de prever quando é que vai parar.
Os geólogos islandeses tinham previsto o início da erupção. Há quinze anos que este vulcão ia inchando lentamente, portanto eles sabiam.
O vulcão era vigiado. A erupção começou há um mês, em meados de Março, mas no início não houve explosões. Era uma erupção como as que acontecem em cada dois ou três anos na Islândia
Depois, como a fissura aumentou, quando atingiu o glaciar, tornou-se muito explosivo.

Quais são as particularidades deste vulcão que já teve uma erupção em 1821?
Durante quanto tempo pode estar activo?
Poderá despertar o seu vizinho, que é muito mais perigoso?
Pierre Thomas, geólogo do Laboratório de Ciências da Terra de Lyon, responde a essas questões.

Pierre Thomas – A última vez que houve uma erupção, ela durou de um ano e meio a dois anos e existem muito poucas descrições. Contudo o que pode acontecer é que se a lava continuar a sair sempre no mesmo lugar, o glaciar funde ao redor e passa a haver cada vez menos gelo no local onde sai a lava.
Deste modo, se a lava sair sempre do mesmo local, espera-se que progressivamente a possibilidade de explosão vá diminuindo.
Se a fissura migrar um pouco e atingir um outro ponto do glaciar, então aí estamos tramados.

Pierre Thomas – Se o glaciar for muito espesso há muita água.
Para ilustrar podemos dizer que isso afoga o vulcão.
Será como uma erupção submarina profunda, a lava solidifica de imediato e não há explosão.
Se não houver muita água, no início a água vaporiza-se, mas nada de especial.
No caso presente existe a água necessária para fazer como se uma série de panelas de pressão explodissem de cinco em cinco minutos.
Como continua a haver água, as panelas de pressão explodem repetidamente e isso envia nuvens de cinzas a cinco, seis, talvez dez quilómetros de altitude.

Pierre Thomas – Os vulcões não são contagiosos. Não é por haver um vulcão aqui, que vai haver explosões noutros lados. Mas historicamente, creio que duas vezes, o vulcanismo começou no vulcão com o nome impronunciável, e imediatamente depois, o Katla entrou em erupção.
Duas vezes não é estatisticamente significativo, pode ser um acaso, mas também pode existir de facto qualquer coisa e isso seria muito aborrecido porque este vulcão é muito mais explosivo – está sob um glaciar, e haveria a explosão devido ao glaciar e a explosão do próprio vulcão, porque não é a mesma lava, podem ser riólitos, e esses explodem com muita violência.

Pierre Thomas – Se for para assustar, falamos todos da erupção do Laki em 1783.
Durante dois anos ele expeliu um débito de lava igual ao do Reno, dois mil metros cúbicos de lava por segundo. Imaginem isso durante dois anos, o que libertou gases tóxicos que envenenaram a vegetação e o gado na Islândia Um quarto da população morreu.
Contudo foi um vulcanismo excepcional, foi a maior erupção vulcânica de lava desde que existem registos.