Última hora

Última hora

Tráfego aéreo "voa" para a normalização

Em leitura:

Tráfego aéreo "voa" para a normalização

Tamanho do texto Aa Aa

A maioria dos aeroportos europeus retomou a actividade após vários dias de paralisação, devido à nuvem de cinzas provocada pelo vulcão islandês.

Ao afastar-se do Norte e Centro da Europa, a nuvem permitiu que cerca de 21 mil dos 28 mil voos que diariamente cruzam o céu do Velho Continente possam operar.

Muitos passageiros retidos nos aeroportos começam finalmente a chegar aos seus destinos.

“É um absoluto caos. Nem imaginam. Há pessoas retidas por todo lado desesperadas, absolutamente desesperadas para chegar a casa”, afirmou uma passageira à chegada a Londres.

“Estamos muito felizes por chegar a casa. Foi um período muito agitado, muito stressante”, diz outro passageiro.

O EUROCONTROL, a Agência Europeia de Controlo Aéreo viveu dias agitados com o caos a instalar-se em centenas de aeroportos. Uma situação única da qual devem ser retiradas lições.

“Quando tudo estiver normalizado precisamos de sentarmo-nos e examinar em conjunto as lições que eventualmente possamos aprender com esta situação. Adquirimos uma grande quantidade de conhecimentos que devem ser postos em benefício não só da aviação europeia mas da aviação mundial”, diz Brian Flynn, do EUROCONTROL.

A evolução favorável da distribuição da nuvem de cinzas pelo espaço aéreo europeu e a redução da actividade das erupções do vulcão islandês, perspectivam melhorias consideráveis nas próximas horas.

Para quinta-feira, o EUROCONTROL prevê que as companhias devam estar a funcionar praticamente na máxima força.

O fecho do espaço aéreo europeu e os milhares de aviões obrigados a ficar em terra criaram enormes prejuízos financeiros às companhias de aviação.