Última hora

Última hora

Debate aproxima partidos britânicos

Em leitura:

Debate aproxima partidos britânicos

Tamanho do texto Aa Aa

Toda a gente elogia o debate desta quinta-feira, mas as sondagens não respondem à curiosidade da opinião pública britânica

O Partido Conservador mantém a liderança das intenções de voto, mas a vantagem é escaça.

O primeiro-ministro Gordon Brown recuperou terreno, sobretudo a partir do momento em que começaram a revelar-se os primeiros sinais de recuperação económica.

As críticas de Cameron têm agora menos aceitação e, para baralhar as contas, surge o lider liberal, Nick Clegg, em ascedente.

Algumas sondagens colocam os três partidos, num leque muito apertado de votação, entre os 27 e os 32 por cento.

Ninguém consegue garantir que o Partido Trabalhista, apesar do bom momento, consiga assegurar o segundo lugar. Os liberais continuam a ser uma ameaça.

O que parece certo é que nenhum partido terá maioria absoluta

O director de Pesquisa do IPSOS diz que o parlamento pode ficar “pendurado”. E elogia o debate:

“Eles estão a trabalhar muito bem, estão a fazer muito melhor que em 2005. Mas não me parece suficiente para que alguem consiga uma maioria absoluta. Por isso, prevejo que o Parlamento fique pendurado, é isso que se pode ver, olhando para a fotografia actual”.

Restam duas semanas, até às eleições de 6 de Maio.

Gordon Brown tenta creditar a seu favor os últimos sucessos. O PIB cresceu quatro décimas e a despesa da dívida está a descer desde Novembro.

David Cameron agita a possibilidade de um agravamento fiscal, provocado pelas medidas de apoio social prometidas pelos trabalhistas.

E Nick Clegg aposta no centro político, com a esperança de os liberais poderem jogar um papel decisivo, num parlamento sem uma maioria absoluta.