Última hora

Última hora

Primeiro-ministro belga demite-se a dois meses da presidência rotativa da UE

Em leitura:

Primeiro-ministro belga demite-se a dois meses da presidência rotativa da UE

Tamanho do texto Aa Aa

Os nacionalistas flamengos responderam ao pedido de demissão do primeiro-ministro belga com cantos independentistas em pleno Parlamento.

A Bélgica mergulha de novo num caos político, a dois meses de assumir a presidência rotativa da União Europeia.

O pedido de demissão de Yves Leterme surge depois do partido liberal flamengo, Open VDL, ter abandonado a coligação governamental.

Segundo o líder do partido, Alexander de Croo, esta quinta-feira era o limite para se resolver um conflito que dura há três anos. Os flamengos exigem o fim dos direitos linguísticos dos francófonos que vivem na Flandres, nos arredores de Bruxelas, em nome da homogeneidade linguística da região.

O rei Alberto II preferiu remeter para mais tarde a decisão. Se aceitar a demissão, o cenário é de convocação de eleições antecipadas para Junho, pouco antes da presidência belga dos 27 e numa altura em que os partidos independentistas sobem nas sondagens.

Leterme assumiu de novo a chefia do governo de coligação apenas há cinco meses. Esta é a terceira vez que entrega um pedido de demissão ao Rei desde 2008.

A surpresa obrigou ao adiamento da polémica votação que pretendia proibir os véus islâmicos em todos os espaços públicos.