Última hora

Última hora

Homem deve perder nacionalidade francesa por poligamia e fraudes

Em leitura:

Homem deve perder nacionalidade francesa por poligamia e fraudes

Tamanho do texto Aa Aa

A mulher que ficou conhecida por contestar uma multa vê agora o marido correr o risco de perder a nacionalidade francesa, por poligamia e fraudes contra a Segurança Social.

A hipótese é avançada numa carta enviada pelo ministro francês do Interior ao responsável pela pasta da Imigração. Brice Hortefeux considera ainda que a mulher foi “correctamente” multada, por conduzir vestida com o niqab.

O homem em causa terá quatro mulheres e 12 filhos.

“A legislação em vigor fala de poligamia quando há mais do que uma esposa: se ele tiver várias concubinas, ele não é polígamo”, explica o advogado Rabah Hached.

O ministro do Interior já pediu ao prefeito de Loire-Atlantique para tomar as diligências necessárias para reprimir os factos de poligamia e fraude contra a Segurança Social, uma vez que as mulheres recebem subsídios destinados a famílias monoparentais.

“É verdade que esta manhã verifiquei se ele se casou na cidade de Rezé e não encontrei o registo do seu casamento”, a vice-presidente da Câmara de Rezè, Danièle Daunis-Feraut.

As quatro mulheres usam véu integral. O presidente e o primeiro-ministro franceses querem que o Governo apresente, em Maio, um projecto-lei que proíba o uso do véu integral em espaços públicos.